" O Fidalgo da Montanha Rochosa"



     


        "A inteligência pode tornar-se vaidosa e insensível, se a nossa alma não conhecer a humildade e o amor. Sem humildade e amor, o inteligente será um solitário cego e arrogante, onde o som das suas palavras recairão apenas sobre ele. Passará a ser apenas um bom orador, cujo efeito na plateia da vida será de desdém ou indiferença. Passará a ter apenas como admiradores, ele mesmo e ainda aqueles que não queiram pensar. Pouco lhe servirá a inteligência se desdenhar  e não escutar a voz do sábio. O sábio sabe fazer uso do que sabe, a favor da vida e dos outros. O Mundo está repleto de seres inteligentes, mas pouco sábios. Por isso o Mundo é frívolo e impiedoso."

        In: O Fidalgo da Montanha Rochosa - Fernanda Mesquita

         Sem dúvida um dos Contos da nossa Nanda que nos faz pensar e repensar na maioria das vezes nas nossas próprias atitudes.
Por rmuito que sejamos humildes há sempre o lado negro da nossa existência como seres humanos que somos.
        Neste contexto, ser inteligente não significa que sejamos os donos da palavra, cada um exprime-se de forma diferente como é já bem sabido, ainda mais quando tomamos actitudes completamente inesperadas aos olhos de outras pessoas. Muitas delas remetem-se ao silêncio, outras há que até vão deixando uma dica ou outra, e nestes casos, o receptor da mensagem ou está atento, ou está cego.
Se está cego não escuta, não aceita sugestões por uma melhoria do seu estado como ser humano, tornando-se completamente indiferente a opiniões vindas de terceiros. O cego esqueceu que não é a sua actitude que marca quem ele é, mas sim a sua tomada de decisão.
Esqueceu o sentimento, o amor, a pessoa que foi e que dificilmente voltará a ser enquanto não houver um "Click" na sua vida que o faça vir à terra.
        Torna-se solitário por vontade própria, não porque não o queiram ajudar, mas é uma pessoa que no fundo perde na sua maioria a amizade de outros mas, pior... é perder-se a ele mesmo.
Pode até ter o dom da palavra, iludindo-se a si mesmo e tentando convencer os outros que é assim que pensa, mas no fundo... precisa de ajuda e esse auxílio não chegará a si, enquanto não começar por ele mesmo a sentir todas estas perdas... infelizmente algumas delas... já não voltarão mais... Saberá Deus o porquê, não é assim?
       Se na verdade todos ficarmos cegos, imaginem as nossas tomadas de decisão que afectarão tudo e todos os que nos rodeiam? E isto não signifique que não lute. muito pelo contrário:
       "Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis." e a vida é tão curta quando não temos consciencia do tempo que nos resta, porque se fossemos eternos, tudo mudaria, mas não o somos... muita coisa permanece...
       Contudo, para o Cego de todas as coisas seguras a que para ele permanece e sente é: A Dúvida.

Comentários