Doce anoitecer



















À mercê do anoitecer
aceito o que ele oferece;
entre o céu encoberto,
e o bosque quieto
há uma doce harmonia
dizendo boa noite à noite,
e até amanhã ao dia
Sem negações,
traumas,
frustrações,
apenas o anoitecer
Tão bom assim ser!

À minha mercê
está o meu anoitecer
e eu quieta, calma
com esta poesia doce, doce,
tão doce, na alma

No meu peito tocam,
sem medos,
os dedos
de Brigitte Engerer
que envolta em magia
ignorando se é noite, se é dia
toca Nocturnes de Chopin...
Que hora tão bela, que hora tão sã!

Sublime anoitecer
que ao invés de escurecer
enche a terra de fulgor
e inspira os dedos de Brigitte
a tocar Chopin com tanto amor...
ainda que o céu esteja encoberto
e o bosque quieto...
É a vida de caminho aberto.

Fernanda R-Mesquita


Inspirado no 

Ride the Wind ranch 

www.ridethewindranch.com/





Comentários